segunda-feira, 18 de abril de 2011

Um dia fora do comum

Olá!

Então como vão as férias?! Fixe...
Hoje venho aqui contar o meu dia, que foi um bocado mais estranho que o habitual...

Levantei-me bastante cedo, eram para ai umas 10 horas. Meia hora depois, toca o meu telefone: era um amigo meu e disse que tinha um trabalho para mim e que me iria oferecer um bom dinheiro em troca... Eu pensei "boa, finalmente vou ganhar dinheiro!". Cheguei a casa do meu patrão e ele disse-me o que tinha de fazer: pegava no carro dele e iria a uma loja de armas comprar uma espingarda automática Kalashnikov com o dinheiro que ele me daria. Depois, dirigia-me a casa da ex-mulher dele, arrombava a porta, dava um tiro na cabeça a cada pessoa que encontrasse e, no fim, matava a ex-mulher dele com um garfo. Ele disse-me também que depois disto, era provável que os vizinhos já tivessem chamado a polícia e que quando saísse eles já se estavam a dirigir para lá. Por isso tudo, dava-me 1.000 euros. Eu pensei "eh lá! já é mais que o ordenado mínimo..." e perguntei-lhe assim: "ah, pois, mas isso é legal?" ele respondeu-me "juridicamente acho que não, mas também não percebo nada de leis, portanto também é provável que seja legal". Eu então concordei em fazer o combinado.

Peguei no automóvel do chefe e lá fui eu... O GPS indicou-me o caminho para a loja de armas, mas o raio do aparelho estava a dizer para ir por uma ponte que estava em obras e por estradas que nem sequer existiam! Já me estava a correr tudo mal... Mas cheguei à loja e comprei a AK...
Depois telefonei ao meu patrão "Ei, chefe! É assim... Isto tá-me a dizer que a casa da sua ex-esposa é um hospital, e agora? Como é que eu faço?"; "É no número vinte e três da rua do dito hospital!"; "Ah, então está bem! Posso então começar a matar?"; "Podes sim, força aí... mas cuidado para não te aleijares!"

Arrombei a porta e a senhora estava a fazer uma festa, tinham música e montes de comida! Depois disse: "Desculpem, venho aqui para matar... Se calhar é melhor esperar que todos façam a digestão...?". A senhora respondeu: "Ah, já és o terceiro esta semana... Foi o meu ex-marido, não foi? Nem com as bonecas insufláveis todas que eu lhe dei fica satisfeito... Enfim, senta-te e come aqui com a gente!". Aquele frango assado estava com um aspecto delicioso, por isso não consegui resistir...

Depois disto tudo acordei finalmente! O meu despertador tocou e eu tive que ir para a escola. Foi fixe enquanto durou!

Então adeus, que tenham uma última semana de férias maravilhosas!

PS: Ninguém notou que na mensagem anterior não justifiquei o texto, pois não?

2 comentários:

  1. Acho que toda a gente notou! Pelo menos depois de escreveres esse Post Scriptum..

    ResponderEliminar